sábado, 2 de junho de 2012

Desenho Indígena para colorir

Os índios brasileiros continuam "fora" das escolas, fora da mídia, das novelas, dos noticiários,  longe dos livros didáticos, parece até que eles não existem! 
Vou contar uma para vocês que até parece piada, fui a um encontro de educadores em Friburgo, era um encontro para fomentar a educação no trânsito. Muito pertinente o encontro, muitas vezes andamos pelas ruas e vimos, principalmente nos fins de semana, crianças no colo dos pais, o que é errado e irresponsável.


Papo vai e papo vem quando eu perguntei aos organizadores se havia escolaridade mínima para tirar a carteira de motorista. A resposta doeu, basta apenas que o cidadão saiba ler e escrever.
Ora, como é que se aprende isso sem ter passado pela escola? Qual é o sentido de se criar uma didática nas escolas para o trânsito se não há pré-requisito para se tirar uma habilitação? Ridículo, mas não foi só isso que eu tive que ouvir.



Depois da polêmica da carteira de habilitação, a responsável pelo encontro, uma senhora da qual não me lembro o nome, sugeriu que o dia 19 de abril fosse o "Dia da Bicicleta". Jesus Cristo, o índio foi atropelado por uma bicicleta! Eu tive que levantar e, ironicamente avisar a responsável do DETRAN pelo encontro que esse dia era o Dia do Índio" e que seria bom se o dia da bicicleta fosse no dia 18 ou 20. Mutos risos, muitos (rsrsrsrsrsrsrsrsss) e o encontro acabou sem uma data para a coitadinha da bicicleta.



Os Índios merecem respeito, estão aqui antes de nós, antes dos filhos de imigrantes europeus e africanos escravos. Nosso governo não sabe como lidar com os índios, eles são considerados "crianças" perante a lei, não conhecemos quase nada a respeito das línguas nativas como o tupi. Porquê tanto descaso com eles?
Enfim, isso tem que mudar, temos que entender melhor os primeiros habitantes da nossa terra, aprender com eles.
No currículo minimo do 7º ano, em Artes Visuais, nós temos que trabalhar os seguintes conteúdos:


·         Discutir a influência indígena na construção da arte e da cultura brasileira.
·         Perceber a singularidade da estética indígena, a partir de contato com imagens, fotografias e vídeos.
·         Perceber o corpo como suporte a partir da pintura corporal indígena.


Olha o que os alunos do Varella andam fazendo com os motivos das pinturas corporais dos nossos índios:







O trabalho de cor é fundamental para que o grafismo cresça, tornando-se um trabalho artístico muito bonito e de estética 100% nacional. E ai! Vai tentar colorir? Então imprime o trabalho abaixo e coloque a sua criatividade em ação. Não esqueça de enviar para mim, eddyeazevedo@hotmail.com, eu adoro os trabalhos que vocês mandam. Gostou da matéria? Não? Comente, não passe por aqui sem deixar a sua opinião, ela é muito importante.





3 comentários:

  1. Olá profº Eduardo,também sou profª de Arte e trabalho com a maravilhosa apostila positivo.Admiro muito seu trabalho.Parabéns.

    ResponderExcluir
  2. Olá profº Eduardo, sou profª da rede municipal de São Bernardo do ensino fundamental (4º ano), e sempre procuro trabalhar os conteúdos das disciplinas de forma interdisciplinar. Assim visitando sua página encontrei trabalhos muito interessantes e que vão de encontro com o que estou aplicando em sala.Amei seu trabalho! Parabéns!

    ResponderExcluir