quinta-feira, 26 de julho de 2012

Mais sobre a capoeira

         A cada dia que passa, a cada ano, mais a Capoeira tem se incorporado ao ambiente escolar, seja nas aulas de Educação Física, atividades extracurriculares, datas comemorativas, apresentações de grupos da comunidade, etc. Porem, foi a partir da criação dos PCN's em 1998, que a Educação Física passou a contemplar mais esta modalidade de esporte, jogo, folclore, arte, cultura com legitimação.

    Sendo a Capoeira uma manifestação considerada genuinamente brasileira (Silva, 2002), contendo traços da cultura africana e por isto deva ser considerada segundo Soares (apud Muricy, 1999) como uma manifestação Afro-Brasileira, apresenta uma multiplicidade de facetas inerentes não só ao campo da Educação Física, mas também as disciplinas escolares, nos remetendo a um novo instrumento pedagógico para a formação global do aluno, devido ao seu caráter interdisciplinar.






    Quem melhor que o professor de história para abordar a historia da Capoeira, nacional, estadual e por cima de tudo local? Para a geografia, a correlação com os locais que esta Capoeira acontecia e os locais que hoje são representados, assim como as características dos capoeiristas baianos, cariocas, paulistas, etc.
    A literatura pode abordar a riquíssima musicalidade da Capoeira, seus versos e poesias, as obras de Jorge Amado. A religião, a reflexão critica entre a religião e a religiosidade, as diferenças de cada capoeirista e suas respectivas regiões e influencias.
    A matemática pode explorar a geometria encontrada em uma roda de Capoeira, a quantidade de tempos para se tocar um determinado toque, e a educação artística, os trabalhos de Debret e Carybé dispensam comentários.

    Contudo, poucos são os profissionais de Educação e Educação Física que lançam mão desta manifestação da cultura brasileira em suas aulas. Sabemos muito bem, que ainda faltam cursos de especialização, aperfeiçoamento para que os nobres colegas dêem coerência a esta pratica.

    Hoje com a lei 10.639/03 que institui o ensino de assuntos e historia da África nos currículos escolares, a Capoeira pode ganhar maior força para ser reconhecida como conteúdo riquíssimo para o acervo cultural do aluno, desenvolvendo não somente o aspecto motor, mas também o cognitivo e afetivo-social.

    Mas para que esta prática da Capoeira nas aulas de Educação Física ou em qualquer disciplina se torne algo permanente, é preciso que o professor tome consciência de sua importância para o corpo discente e como sugeriu Yara Camargo Cordeiro, procure parcerias quando se sentir sem conhecimento técnico da Capoeira, dos movimentos, do cotidiano do jogo em si.

    O professor deverá ter em mente que ele, é o responsável pela aplicação dos conteúdos pedagógicos, seus objetivos e formas de alcança-los. Aos seus convidados caberá somente a parte técnica da Capoeira, com suas particularidades e singularidades. Tendo isto como eixo norteador da pratica, não há porque não tentar.

Então meus caros alunos, não de trata aqui de dizer que uma atividade é melhor que outra, o que está sendo dito aqui é que a capoeira, como dança, luta, e arte proporciona um melhor encaixe na didática e no ambiente escolar. E em breve estará bombando nas escolas. 

Natação é um esporte mais completo que qualquer outro ou qualquer arte marcial, isso é um fato. Não dá nem discussão!!! E eu não disse que a natação é 100% nacional, eu sou 100% natação!!!

Eu acho que agora foi um ippon!
rsrsrsrsrsrsrsrs.............

Para os que não conseguem dormir mais, os que perderam o sono, eu aconselho esse vídeo. O capoeirista faz todo mundo dormir: "dorme neném que a cuca vai pegar...
O Clipe contém cenas fortes, muita faixa preta vendo o teto ficar escuro. Por isso, se você é menor não assista!!!



Nenhum comentário:

Postar um comentário