quarta-feira, 24 de abril de 2013

Tribo Ianomâmi abdica da sua cultura e adota costumes indianos

Os Ianomâmis, oitava etnia indígena em população (12.000) acaba de abdicar de seus costumes e adotar as tradições indianas, bem como a religião. Estudiosos e Antropólogos do mundo inteiro estão sem palavras diante da perda do patrimônio material e imaterial dessa comunidade.

"Estamos assustados com o que está acontecendo no Brasil, não podíamos imaginar que um grupo de pessoas pudesse interferir de maneira decisiva nessa comunidade indígena, não há como calcular a perda cultural."


São a nossa (sua) cara, você não acha?

As palavras do antropólogo brasileiro Peter Fry demonstram como toda a comunidade científica está estarrecida com o que está acontecendo. Jornalistas que cobrem a região relatam que tudo começou quando um grupo de mineiros e artesãos (rsrsrs...) que atuavam próximo à comunidade se infiltraram para promover a cultura indiana. Com muita perspicácia e depois de muita insistência, conseguiram a autorização do cacique da tribo, Kanã, a instauração de uma célula na tribo. 

A organização da tribo Yanomãmi foi alterada, o conceito das castas indianas foi instaurado (brâmanes, xátria, vaixás e sudras), bem como a religião hindu, o resultado dessa quebra cultural só tem precedentes nas sociedades urbanas, onde as pessoas transitam pelas culturas e religiões sem observar e cuidar de suas próprias origens.


O que eles podem nos ensinar? Sustentabilidade.

---------------------------------------------------------

O que você achou disso?

Achou um absurdo não foi? Pois é, eu vejo esses absurdos acontecerem todos os dias, é entrar no facebook da galera e ver os descendentes de índios, negros e europeus adotando palavras, costumes e a religião de outros povos. 

Não precisa ser psicólogo formado para perceber que esse tipo de atitude reside na falta de conhecimento histórico, percepção e amor próprio, resultado das frustrações e experiências fracassadas no passado. Você pode fazer tudo, mas nem tudo convém ser feito por você. A cultura, e tudo que a forma, é contextualizada, faz sentido no tempo e espaço. É ridículo a ideia de fazer do Amazonas o rio Ganges. Não vou me alongar nesse post pois o que eu queria dizer já tá dito, "se toca cara pálida".




A informação e o conhecimento de uma cultura não me torna um "igual" ou simpático à ela, não me transforma em um indiano ou coisa parecida. Minha ascendência é européia, não tenho motivos para descartar nada das minhas tradições. Meus avós por parte do meu pai são portugueses, os mesmos que deram a volta ao mundo e estabeleceram as rotas comerciais. Os mesmos que descobriram o Brasil. Meus avós por parte da minha mãe são da turma do "Alexandre o Grande", o mesmo que conquistou a Índia e é até hoje adorado pelos indianos...

Xeque-Mate


Que tal fazer um trenzinho com esse "lixo" e colocar no jardim da nossa casa? Chama o artesão que ele faz...


Alguém sabe quando é que foi o dia do Índio?


Nenhum comentário:

Postar um comentário