terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Código de Ética para o Magistério

Como seria o código de ética dos professores? Infelizmente não existe um, e um dos resultados dessa carência é a falta de união dos profissionais, nossas reivindicações não são levadas a sério, nossa profissão também não... Muitos que não possuem a formação esperada para trabalhar nas unidades educacionais acabam interferindo no trabalho pedagógico dando pitacos e falando daquilo que não possuem pré-requisito.

Levando o tema para dentro das unidades escolares, o que acontece ainda é pior, muitos professores passam "aperto" quando vão lecionar em uma outra região. Isso acontece porque os valores morais, éticos e culturais nem sempre são os mesmos. Até mesmo o conceito do que é Arte pode estar "totalmente" equivocado, produzindo uma ideia errada sobre uma disciplina cada vez mais importante e que exige do docente formação continuada.

Outro problema são as famosas GLP´s. Muitos docentes complementam o seu salário ministrando aulas em disciplinas que não possuem formação adequada, e os professores que possuem a formação nem ficam sabendo que as !tais! aulas existem. Eu quero uma GLP!!!

Os alunos também ficam confusos com a falta de Ética nas escolas, alguns professores são tolerantes, outros verdadeiros carrascos. Algumas escolas permitem que os alunos cheguem atrasados, outras adotam punições severas do tipo: esperar o professor sair, ainda que ele tenha dois tempos!

E quando o professor se torna amigo dos alunos? Ai a cosa fique perigosa, de um lado > o professor que precisa conquistar a simpatia dos alunos, e do outro > adolescentes imaturos que as vezes confundem as coisas. A bomba relógio foi acionada! Não vai demorar muito a direção vai receber ligações e denúncias anônimas (muito comuns em cidades com baixa renda e escolaridade, as vezes as duas características estão presentes) contra esse professor que procura ser amigo dos alunos.


O trailer do filme que coloquei acima ilustra muito bem o que pode acontecer com um professor, no filme ele é alvo de mentiras e calúnias. Vale a pena assistir.

Fiz uma breve pesquisa na internet e compartilho o texto:

O código de ética é um documento que busca expor os princípios e a missão de uma determinada profissão ou empresa.  Seu conteúdo deve ser pensado para atender às necessidades que aquela categoria serve e representa.

 Eles são feitos para enfatizar os valores que devem ser praticados pelos profissionais e instituições. Pode-se falar também em código deontológico. A deontologia é a ciência que estuda os deveres e obrigações a partir da ótica moral e ética.

Desta forma, cada profissional tem um conjunto de regras estabelecidas por suas confederações profissionais, que detalham as responsabilidades, direitos e formas de punição caso haja irregularidades.

O conselho de ética é o responsável por definir o conteúdo dos códigos de ética. Formado por profissionais conceituados, geralmente escolhidos pela classe profissional a qual representam, seus cargos são honoríficos e tem a responsabilidade ética legal sobre os assuntos dessa categoria. Esses conselhos são como tribunais, possuem funções legais sobre registros e julgamentos baseados nas regulamentações dos códigos. 

Os principais objetivos de um código de ética:


  • Especificar os princípios de uma certa instituição e/ou profissão diante da sociedade;

  • Documentar os direitos e deveres do profissional;

  • Dar os limites das relações que o profissional deve ter com colegas e clientes/pacientes;

  • Explicar a importância de manter o sigilo profissional (essencial em muitos casos);

  • Defender o respeito aos direitos humanos nas pesquisas científicas e na relação cotidiana;

  • Delimitar e especificar o uso de publicidade em cada área;

  • Falar sobre a remuneração e os direitos trabalhistas.

fonte: clique aqui

Enquanto o código não chega, o jeito é ficar em silêncio, só observando e aprendendo os valores culturais, morais e éticos da região onde lecionamos. Que Deus nos proteja!

Nenhum comentário:

Postar um comentário