terça-feira, 20 de janeiro de 2015

A violência é cultura?

Estamos vivendo um período muito conturbado, e em todos os níveis; há uma excessiva violência nas atitudes rotineiras das pessoas e não importa o padrão econômico, social ou função, o ser humano contemporâneo está cada vez mais violento. Será que estamos sendo educados para ter esse tipo de resposta as intempéries do dia a dia?

A violência tem se manisfestado de diversas formas, os religiosos ortodoxos, por exemplo, tem condenando todos que não seguem a "risca" os seus dogmas religiosos, e ainda que haja algum fundamento na "palavra", o juiz que irá nos julgar não será, certamente, um ser humano, bom, pelo menos é o que está escrito no grande livro.

Não só na religião, mas também em vários aspectos da nossa sociedade a violência tem encontrado lugar, encontrado a "brecha" social, algumas formas bem corriqueiras de violência ainda encontram suporte, como se algum tipo de violência pudesse ter uma justificativa. O pior é que a violência tem sido praticada por pessoas que são consideradas "um modelo" pelos seus irmão naturais.

O título do post é uma provocação à nossa capacidade de perceber o que realmente está acontecendo; será a violência também um patrimônio cultural de algumas comunidades e por isso aceita? Outro dia uma pessoa foi assassinada no município, no dia em que essa pessoa foi morta covardemente com um tiro na nuca a cidade já tinha uma versão para o que havia acontecido, e foi muito triste perceber o quanto a comunidade parece ser simpática e até mesmo entender um assassinato passional.

Francamente!

E por ai vai, na carona do absurdo pessoas que deveriam ter respeito pela sua própria função, pelo seu trabalho, usam da prerrogativa de "bons cidadãos" para provocar e mesmo para ameaçar outras pessoas, e infelizmente a comunidade assiste como se fosse razoável alguém tripudiar outra pessoa por um motivo passional.

O que eu posso dizer é que muitos só encontram uma saída violenta para os seus fracassos por que são de fato pessoas violentas e perigosas, nunca demonstraram isso pois as coisas aconteciam dentro de uma "normalidade". Mas basta algo acontecer que não favoreça esse tipo de pessoa e logo logo o seu pior vem à tona. Pior mesmo é o resultado do surto de uma pessoa desequilibrada e violenta, geralmente há derramamento de sangue inocente.

Os números são alarmantes: 50.000 assassinatos por ano! Precisamos tirar a arma desses assassinos, precisamos tirar do jogo esses covardes! Para ilustrar o texto o caso do surfista que foi fuzilado por uma pessoa que certamente não poderia andar armada... 




Um comentário:

  1. DEUS DÁ SABEDORIA A TODOS POR SUA INFINITA MISERICORDIA,ALGUNS PARTILHAM E FAZEM DO
    SABER UNICO ALGO BEM MAIS GRANDIOSO.

    ResponderExcluir